Informação

Como explicar às crianças os perigos e regras de segurança

Como explicar às crianças os perigos e regras de segurança

O mundo em que as crianças crescem hoje é mais perigoso do que em nossa infância, mas isso não precisa se tornar um cuidado sufocante para os pequenos.
Para garantir que seu bebê esteja seguro, você deve discutir os perigos e as regras de segurança com ele de maneira racional, o que não causará pesadelos nem fará com que ele molhe o berço.
Quando a criança começa a fazer contato com estranhos e o mundo perigoso em que vivemos, é muito importante aprender as regras de segurança sem ficar com muito medo. Você pode fazer isso em cinco etapas fáceis:

Guie-se à personalidade dele

As crianças que nem sempre levam em consideração as regras de segurança dos pais podem precisar de mais informações sobre as consequências de suas ações. Mas não trate uma criança que o ouça e entenda os limites pela primeira vez quando você os apresentar.

Evite detalhes assustadores

Detalhes excessivos podem assustar demais o seu filho, por isso cria uma aversão muito forte aos perigos que enfrentamos todos os dias. Quando a criança quiser brincar com uma faca, não entre em detalhes sangrentos, apenas explique que você pode machucá-la e não é um brinquedo adequado.

Faça analogias

As crianças em idade pré-escolar entendem melhor os novos conceitos ao se moldarem em experiências pelas quais já passaram. Introduzir novas regras de segurança, explicando que elas têm o mesmo papel que o cinto de segurança no carro ou capacete que você precisa usar em uma bicicleta ou em rodas.

Explique a ele o plano de ação

Quando você decide apresentar vários perigos ao seu filho, é uma boa ideia apresentá-lo a um plano de ação para situações perigosas. Se o fogo o assusta muito, lembre-o da reação correta de extinguir as roupas em chamas: rolando.

Leve a sério

O maior erro que os pais podem cometer nas discussões sobre perigo e segurança é ridicularizar os medos irrealistas da criança. Mesmo após a idade escolar, os pais continuam sendo o apoio mais importante da criança e devem sempre levar a sério e ouvi-la. Explique a ele o que fazer em qualquer situação perigosa sem se divertir com o medo. Se você o fizer se sentir pronto, ele se acalmará.

Tags Segurança infantil